"Eu escrevo para fazer existir e para existir-me.
Desde criança procuro o sopro da palavra que dá vida aos sussurros. "

Clarice Lispector

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Às vezes indiferença, às vezes drama.




Tem dias em que somos bons, tem dias que somos melhores e tem dia que estamos indiferentes com tudo e todos. Hoje foi um dia assim você junta o abuso, as suas fraquezas e sai à rua e ainda terá que sorrir pra certas pessoas e escutar as “leseiras” que elas teimam em te contar por puro motivo de satisfação pessoal e ainda achará que você realmente esta disposta a escutar essas “coisas.” Tenho astral bem particular, e tem dias que a única coisa que desejo fazer é chorar em meu quarto e ouvir musica ou ate mesmo ficar com meus olhos tristes sem ter alguém pra incomodar ou pra perguntar o porquê, não interessa se eu quisesse contar, faria de alguma forma. Aliás, não tem coisa pior do que gente que gosta de agradar todo mundo principalmente quando você não esta em seus melhores dias. Para isso ou não, existem os ósculos escuros! Principalmente daqueles gigantes e que cobrem ate a sua sobrancelha, ele servirá como um piloto automático nessas horas de precariedade.
Minhas fraquezas hoje estão expostas para quem desejar ver, ainda que possua os óculos. Não gosto de fraqueza, ainda, mas quando se trata das minhas, porém sei que existem e assumo isso de cara limpa. Não gosto de choramingo, nem de pessoas que não encantam, não gosto de sair sem sorrisos no rosto, sendo assim vou tratar do que não me faz, ou não me fez sorrir enquanto eu mais precisava. Então hoje ligo o “não quero nem saber” junto com uma teoria de que “a indiferença é uma dos piores sentimentos que alguém pode ter.”


E como diria Martha Medeiros
"Não tem nada a ver, com gostar ou não de mim. Me aceito impura, me gosto com pecados, e há muito já me perdoei.”

13 comentários:

  1. Olá,

    Agradecendo o carinho da visita e
    palavras gentis.


    Bjo.

    ResponderExcluir
  2. Bem blasé essa imagem, mas é incrível que é até assim que saímos às ruas quando nos sentimos meio indiferentes...

    ResponderExcluir
  3. Tarsila,
    nossa, eu fico assim quando to na tpm, aí num quero falar com ninguém e se alguém fala um A eu já fico cabisbaixa...todos temos nossos dias ruins, dias em que só queremos chorar. Mesmo eu sendo uma pessoa que cultiva a alegria, temos o direito de ter nosso dia tbm!
    bjo gigante pra ti ;)

    ResponderExcluir
  4. Todos nós temos dias OFF,

    E a gente, antes dos demais, precisa aprender a respeitar e aceitar isso,

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  5. Pensar na fraqueza nos ajuda a passar-lhe por cima. A torna-la num ponto forte da nossa personalidade.

    Todos temos dias... azedos limão e doces morango.

    ResponderExcluir
  6. “a indiferença é um dos piores sentimentos que alguém pode ter.”
    É verdade,indiferença é algo terrível de se sentir,mas nesses dias como em todos,não devemos ocultar o que transparece,máscaras são muitas vezes pior...deixa passar,amanhã será melhor!
    Beijo

    ResponderExcluir
  7. Olá Tarsila!
    Seja bem vinda ao Caminhar!!

    Legal ver vc por aqui!!

    Vou te seguir ok?

    Abraços
    Beta

    ResponderExcluir
  8. Bem exposto teu texto.
    É bom falar o que sentimos,acalma.
    Beijinho linda.

    Fernanda

    ResponderExcluir
  9. só os seguidores o tornam assim (:

    ResponderExcluir
  10. Nada como um dia após o outro! Se cuida! Sorte! ^^

    ResponderExcluir

Obrigada pelo carinho, beijos tarsi!